Encontros da Eira



JORGE DE SOUSA - rajão, voz e coros
ANA SOUSA -voz, coros e percussão.
CARLA SOUSA - flauta transversal, flautim, flauta de bisel e coros
SUSANA ABRANTES -viola baixo, voz e coros.
SANDRA CALISTO - rajão, braguinha, viola madeirense, viola de arame, guitarra acústica, voz e coros.
MARTA NUNES - Flauta transversal, flauta de bisel, viola de arame, percussão, voz e coros.
CATARINA GOMES - bandolim, viola madeirense, braguinha, violino, rajão, percussão e coros.
JOSÉ LUÍS FERNANDES - braguinha., viola madeirense, rajão, guitarra acústica, percussão, voz e coros
EMMANUEL TELES - acordeão, voz, coros e percussão
FILIPE VARELA - clarinete, voz, coros e percussão
DUARTE ROMÃO - rajão, viola madeirense, voz, coros e percussão
O grupo tradicional “Encontros da Eira” é a face mais visível da Associação com o mesmo nome (A.C. E. E.), sedeada na Camacha, que tem como objectivos globais a investigação, a recolha e preservação/conservação de usos e costumes da Região Autónoma da Madeira. No âmbito das suas competências a A.C.E.E. desenvolve várias actividades de índole cultural, entre as quais se destacam a produção/organização de espectáculos; cursos de formação; masterclasses; seminários; conferências; workshops e exposições.
A ideia de formar um grupo de música popular surgiu numa reunião realizada na Casa do Povo da Camacha, no dia 12 de Novembro de 1995, por iniciativa de Jorge de Sousa e João Barreto. Depois de um ano experimental, a 21 de Março de 1997 o grupo Encontros da Eira, aparece reformulado, num “encontro de música popular” realizado na Escola Secundária Dr. Ângelo da Silva.

Decorria o ano 1998, mais precisamente o mês de Dezembro quando um dos principais sonhos de qualquer grupo foi concretizado: foi editado o primeiro Cd do grupo de título "Retalhos de Tradição", que vai actualmente na oitava edição.

Em 2007, o grupo comemorou 10 anos de intensa actividade musical e de total empenhamento na divulgação da música tradicional madeirense, factos bem patentes na exposição comemorativa que esteve patente na Casa do Povo da Camacha e que constituiu um testemunho do excelente trabalho, até agora desenvolvido pelo grupo tanto na recolha e arranjos de temas do cancioneiro madeirense como na recuperação de instrumentos tradicionais, que depois são integrados nos concertos e discos que o grupo edita.

Desde o lançamento de “ Retalhos de Tradição”, até agora, o grupo “Encontros da Eira” já publicou cinco trabalhos discográficos e tem actuado um pouco por todo o país. Caracas, Londres e Paris são as cidades estrangeiras onde também já tiveram oportunidade de levar a sua música.

“Encontros da Eira“ é um projecto sólido, conduzido por músicos empenhados que conquistou um lugar de destaque na música tradicional portuguesa, sendo actualmente o principal agente responsável pela preservação e divulgação duma parte fundamental das tradições madeirenses.

www.encontrosdaeira.com